>>>A importância das visitas regulares ao Médico Dentista na saúde da nossa boca
CASOS CLÍNICOS
Olhamos
por si

Sorria, o verão chegou!

Sinais e sintomas de DTM

Tudo o que precisa de saber sobre o método de sedação consciente!

Prevenir o AVC é uma urgência!

A importância das visitas regulares ao Médico Dentista na saúde da nossa boca

É, hoje em dia, um dado cada vez mais adquirido e enraizado na nossa sociedade moderna e informada, que as visitas regulares ao Médico Dentista são uma necessidade e um hábito de cada indivíduo. O crescente número de profissionais esclarecidos, fortemente especializados e com uma crescente preocupação na prevenção, em muito tem contribuído para a alteração do velho hábito em que prevaleciam as consultas de urgência unicamente direcionadas para o tratamento da dor.

É certo que os jovens de hoje desde muito cedo se habituam a fazer visitas regulares ao Médico Dentista, mas é nas camadas mais velhas que se encontra maior resistência à criação do hábito das visitas regulares, muito por culpa do velho estigma criado em torno dos tratamentos dentários. Felizmente, cada vez mais este paradigma não passa de isso mesmo, “velho”, e depois de uma experiência agradável no consultório dentário, os pacientes alteram os seus hábitos em prol da sua boa saúde oral.

A saúde dos nossos dentes passa essencialmente por uma correta higiene oral. No entanto, só o seu Médico Dentista pode avaliar a globalidade dos seus dentes bem como dos seus tecidos de suporte, isto porque só ele tem os instrumentos necessários para uma correta avaliação, assim como os meios complementares de diagnóstico, nomeadamente os raios-X, que permitem um despiste fiável da sua condição oral. Nestas visitas regulares deve também ser efetuada uma higienização mais profunda, a que chamamos destartarização, e em que, por intermédio de um aparelho de ultrassons, é removido todo o tártaro supra e infragengival presente. As destartarizações são extremamente importantes, uma vez que a existência de tártaro leva a uma maior adesão de placa bacteriana aos dentes, resultando no aparecimento de mais cáries. Para além disto, o tártaro leva também ao aparecimento de um estado inflamatório das gengivas, caracterizado por sangramento abundante ao toque, a gengivite, que poderá evoluir para periodontite, uma forma mais grave e evoluída desta inflamação gengival, que pode levar à perda de dentes.

Desta forma, é possível perceber que todo e qualquer problema existente será detetado atempadamente, sendo assim evitados problemas maiores se forem efetuadas visitas regulares ao Dentista. Qualquer cárie existente será detetada numa etapa inicial, de remoção mais fácil e indolor e salvaguardando o máximo de estrutura dentária saudável. Também serão prevenidas a gengivite e a periodontite, pois o tártaro é um dos principais fatores de desenvolvimento desta doença, e as destartarizações regulares em muito contribuem para a sua prevenção.

Assim, a importância das visitas regulares é sobretudo o intervalo de tempo entre elas, e que pode variar consoante os casos. No caso de pessoas sem problemas relevantes, estas visitas deverão ser de 6 em 6 meses. No entanto, este intervalo poderá variar, em casos de pessoas com elevada incidência de cárie, ou grande acumulação de tártaro (casos de fumadores, ou apinhamentos dentários severos), onde as visitas deverão ser menos espaçadas, de 3 em 3 meses.

É sobretudo importante adequar os intervalos entre as visitas à especificidade de cada caso, devendo para tal contar com a ajuda do seu Médico Dentista para melhor o aconselhar.

JUNTE-SE A NÓS

NEWSLETTER

Contamos com os profissionais especializados para o ajudar.